Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Alimentos Light vs Diet: Descubram as diferenças

por cascaesclinic, em 03.01.16

Mais um artigo que faz parte do nosso conjunto de Nutridicas escrito pela nossa Nutricionista Rosa Pena para o site all4running e adaptado especialmente para vocês.

 

Quando vamos às compras deparamo-nos com uma enorme variedade de produtos e de marcas e muitas vezes  não sabemos muito bem qual a utilização e principalmente quais as diferenças entre eles. Para complicar ainda mais, a mesma marca pode ter o produto tradicional, o diet e o light.

 

Mas afinal, qual é a diferença entre eles?

Um alimento “DIET”, também chamado de alimento dietético, tem uma ausência total de um componente, ou nutriente.

O alimento “DIET” vai ser recomendado para uma população muito específica.

Por exemplo: se retirarmos o glúten, esse alimento será utilizado para pessoas intolerantes ao glúten ou doentes celíacos; se retirarmos a fenilalanina será para as pessoas intolerantes a este amino-ácido, ou seja para os pacientes com fenilcetonuria; se retirarmos os açúcares, será para o consumo dos pacientes diabéticos, por exemplo.

Os alimentos “LIGHT” são alimentos que sofreram uma redução na quantidade de um ou mais nutrientes. Isto pode torná-los menos calóricos.

Tudo vai depender de qual foi o nutriente que foi reduzido e da percentagem da redução. Por definição a redução deve ser de pelo menos 25 % para poder ser chamado de “LIGHT”.

 

A primeira pergunta que deves fazer é: qual é o meu objectivo na compra de um produto específico?

Se sofreres de uma intolerância, ou se fores sensível a um componente específico, precisas de escolher um alimento “diet” adequado à tua situação específica. Mas se o teu objectivo é emagrecer, neste caso o alimento light será eventualmente o mais adequado.

 

Mas atenção!

O alimento diet não é necessariamente menos calórico que o alimento tradicional. Chocolates e gelados diet são muitas vezes mais calóricos do que o produto tradicional. Isto acontece porque retiram açúcares mas acrescentam gordura para manter o sabor e uma textura adequada.

Por outro lado, deves ter em atenção ao falso sentimento de não culpa. Não adianta comer o alimento light em dupla quantidade do que o tradicional, porque como vimos, para ser light basta ter uma redução de 25% de um componente. Se comerem o dobro vão engordar, mesmo com o alimento light.

 

Em conclusão

“light” e “diet” são produtos para serem utilizados em situações diferentes. Independentemente de os produtos serem chamados de “diet” ou de “light” eles contêm calorias e consumidos em excesso podem levar ao excesso de peso!

Relembro que a alimentação diversificada é equilibrada se tiver por base a pirâmide alimentar, adequada à tua idade e à tua situação específica.

 

Princípios de uma boa alimentação

Uma dieta equilibrada e nutritiva deve ter cinco características:

  1. Adequada: A alimentação deve ser apropriada às diferentes fases e condições da tua vida, às actividades, às circunstâncias fisiológicas e doenças.
  2. Qualidade: Deve conter variedade de alimentos que satisfaça todas as necessidades do teu corpo. Os alimentos devem ser nutritivos e não apenas conterem calorias vazias.
  3. Quantidade: Deve ser suficiente para proteger o organismo em todas as suas necessidades.
  4. Harmonia: É o equilíbrio entre os nutrientes, em relação à quantidade e qualidade.
  5. Variedade: Fornecer uma ampla selecção de alimentos diariamente 

 

Se tiveres dúvidas ou necessitares de mais informações consulta-nos. Obrigada!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:30



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D